terça-feira, novembro 25, 2008

Está Agile virando prescritivo?

O título deste post representa a pergunta que me tenho feito nos últimos dias: está Agile virando algo prescritivo? O que tem me levado a pensar nisso é a quantidade absurda de posts e mensagens em listas dizendo que Agile assim vai pro buraco, se misturar com granola vai fazer mal, e principalmente: se você não fizer do jeito que eu estou fazendo (ou dizendo que faço) você vai se ferrar! Parece que apenas um grupo de pessoas sabe "o que é ser ágil!", parece que apenas um grupo de pessoas consegue entender o "real significado do manifesto ágil"...e lógico, a culpa é do Scrum, suas certificações e seus Trainers. A velha "solução" aparece novamente, assim como buscar culpados no fim trágico de um projeto e demitir o gerente de projeto, temos que achar algum culpado para toda essa bagunça: Scrum, lógico!

Agora penso, se Agile é empírico, se sabemos que a solução que é aplicada na empresa A não necessariamente vai funcionar na empresa B...como podemos simplesmente dizer: você não é ágil! Por que? Ora, porque você não está fazendo do jeito que eu faria...simples assim! Francamente...

Vou transcrever abaixo alguma das coisas que eu, um dos tais cst's, falo em sala de aula:

- Scrum é simples, mas não é fácil!
- Scrum não resolve seus problemas, uma de suas vantagens é simplesmente lhe mostrar os problemas o quanto antes, e não resolvê-los (quem resolve problemas são humanos e não métodos).
- Seu CSM é apenas o início de uma caminhada e não significa que você é praticante em Scrum, ou algo do gênero. Qual o próximo passo? Vá praticar!
- Scrum "cuida" apenas do gerenciamento do seu projeto, portanto se o projeto ao qual você estará envolvido seja para a construção de software, você precisará de práticas para cuidar da sua engenharia. Práticas de XP ou FDD são boas opções.
- A parte processo, ferramenta e pessoas do Scrum não garante o seu sucesso; a parte cultura do iceberg é a que pode mais lhe ajudar a alcançá-lo.
- Valores são tudo! Faça que seu time siga valores e não um método.
- Inspect/Adapt, sempre!
- Não seja um xiita (ou chaato) ou um "adolescente raivoso", como disse um cliente meu após assistir uma palestra sobre agile em um evento recente.

Como li em algum lugar, culpar Scrum pela interpretação errada de muitos é a mesma coisa que culpar a democracia pelo que fez o governo Bush.

10 comentários:

JavaCommon disse...

Verdade Alexandre,
Assim como vc disse vejo muitos post por ai falando mal do Scrum, nao sei ao certo a validade dos mesmos pois sou em Agile(participei em uma das suas turmas)e mal comecei aplicar algumas praticas em projetos e tenho apostado muito nisso.
Att,
Anderson Silveira

Plínio disse...

Estava mesmo esperando pelo seu comentário a respeito do maremoto gerado pelo Shore.
Utilizaram uma coisa que nomearam como 'Scrum' num projeto na matriz, com resultados pífios. O projeto virou um lodo, o prazo estourou e a caça às bruxas comeu solta. Conversando com um engenheiro de lá, encontrei uma série de coisas que não se parecem em nada com nenhuma metodologia/framework ágil que realmente funcione.
O problema é que, mesmo chamando 'lixo' de 'rosa', quem levou a má fama lá foi o Scrum, e não a incapacidade de planejar e executar um projeto, sendo ele ágil ou não.
Ah, amanhã é aniversário do Boris, não esquece de dar os parabéns ;-)

Plínio
http://pindureta.wordpress.com/

Daniel Wildt disse...

Achar culpado não está muito com o nosso processo de aprendizado. E a prime directive? Precisamos achar pontos de melhoria.

O caso do Scrum, o problema não está no Scrum, mas a forma como a empresa encara o seu uso. É assim com tudo. Vamos usar Scrum pois deu certo na outra empresa e desse jeito. Então vai funcionar aqui igual. :-)

Comentei em uma lista de um aluno que orientei no trabalho de conclusão, que trabalhou com um projeto gerenciado usando Scrum, mas ele estava estudando muito PMBoK e tudo ele tentava seguir um template, um guia... demorou um tempo, mas ele passou a entender como funcionam as coisas. E advinha. A partir daí, software em funcionamento, cliente feliz e tudo mais.

O problema é cultural cara.

E não me lembro quem falou isto nem quando, mas um consultor de Métodos Ágeis falou e eu adoro. É mais ou menos assim... "as pessoas não entendem a base de Métodos Ágeis, não conseguem trabalhar a cultura. Graças a estas pessoas e suas confusões é que eu tenho um emprego". :-)

E bola pra frente cara.

Graças a estas pessoas que hoje você é CST e está aí para trabalhar os conceitos e fazer a comunidade endender melhor o que é "Agile".

caike disse...

Concordo com o post mas descordo do título.

Métodos ágeis não são recomendados para quem segue métodos e não valores!

RRusso disse...

São nesses momentos que vale lembrar uma das frases de Ken Schwaber:

"Scrum isn´t for everyone. But it is for those who need to wrestle working systems from the complexity of emerging requirements and unstable technology."

Principalmente pela primeira frase, em que é essencial entender de Agile para fazer com que o projeto flua.

Pensando no que o Daniel comentou, seria bem interessante nos cursos de Scrum, principalmente o de CSM (Não fiz o seu curso Alexandre), a abordagem de Metodologia Ágil seja aprofundada para que os paradigmas atuais sejam quebrados e que a cultura mude.

Tiago Cruz disse...

muito bom o post... só o título ficou confuso... o scrum é em parte prescritivo porque o que faz é "determinar; estabelecer; preceituar" métodos ou valores de trabalho... e pra contribuir com a confusão, o que acontece é que estão em duas pontas distintas os modelos prescritivos e descritivos na administração... valeu pelas dicas

aXmagno disse...

@ Caike, Tiago
Obrigado pelos comentários! O título é justamente uma provocação. Não acredito que Agile, ou mesmo Scrum, seja prescritivo...justamente por não determinar o que você tem que fazer em diferentes situações. Scrum lhe fornece um mindset de boas práticas "embaladas" em um framework, apenas isso. Mas não diz como, por exemplo, uma retrospectiva deve ser feita na situação A, e como na situação B. Isto depende de bom senso! (coisa que tem faltado por aí) :)

aXmagno disse...

@Daniel
Valeu pelo comentário! Como você bem sabe, temos pensamentos muito próximos. Vamos em frente...

aXmagno disse...

@RRusso
Valeu pelo comentário! Quem fez csm comigo, ou como no caso do Daniel Wildt - que foi meu co-trainer em POA, sabem que gasto pelo menos 30% do tempo de meu treinamento tocando unicamente nestes pontos: agile, manifesto, cultura, interpretações, aplicabilidade, problemas...
Tem até uma piada que os alunos fazem, de que a primeira parte do meu treinamento é "broxante" (com o perdão da palavra)...a pessoa que vai achando que vai virar super-homem e que scrum é sua criptonita, coloca os pés no chão rapidamente.

Valder Zacarkim - "Zakim" disse...

ótimo post!

Quando começamos a aplicar Scrum onde trabalho, ficavamos um pouco confusos com tantos "gurus" do Scrum espalhados por ai e cada um pregando uma receita de bolo diferente. Depois de algum tempo percebemos que isso distorcia o real objetivo do Scrum e só atrasava a sua adaptação a nossa real necessidade.

Esse post matou a charada.

parabéns.