domingo, agosto 31, 2008

Triple Nickels - 02 cents para retrospectivas

Triple Nickels é o nome de uma atividade de facilitação de retrospectivas que Esther Derby e Diana Larsen citam em seu livro Agile Retrospectives. A atividade deve ser executada na fase da retrospectiva em que precisamos colher dados, informações e sugestões sobre ações que precisam ser tomadas sobre determinados "problemas" que foram encontrados na sprint anterior.
Tenho a utilizado de uma forma adaptada e simplificada, e tenho percebido que para alguns tipos de times a atividade é bem adequada. Cada membro do time pega um papel em branco e define um tema, normalmente algo que precisa ser melhorado na próxima sprint, segundo sua opinião. O facilitador determina 5 minutos para que eles escrevam um pouco sobre o tema escolhido. Após este tempo cada membro passa o papel para o membro a sua direita, que irá ler sobre o tema sugerido pelo colega e escreverá suas opiniões sobre este tema por mais 5 minutos...o ciclo se repete até que o papel volte ao seu escritor de origem. Ao final, o facilitador da sessão pode ler o que foi escrito sobre cada tema e abrir a discussão...


Como um bom facilitador de retrospectivas você deve ter muitas (muitas mesmo) opções de facilitação para estas sessões. Técnicas que funcionam bem para um tipo de time ou empresa podem não funcionar bem em lugares com uma cultura diferente. Se a única técnica de retrospectiva que você conhece é "What went well?", "What could be improved?"...fique atento, suas retrospectivas poderiam estar gerando resultados bem melhores!

Leitura recomendada:
Agile Retrospectives, Project Retrospectives, Project Management Toolkit, The Project Meeting Facilitator

quarta-feira, agosto 13, 2008

Alexandre Magno é CST!

É com grande satisfação que informo que no dia 01 de agosto fui notificado de minha aprovação no processo de Certified Scrum Trainer da Scrum Alliance. Com isto, agora estou habilitado a aplicar os treinamentos Certified ScrumMaster e Certified Scrum Product Owner, o que com certeza dará bastante força para o crescimento de Scrum aqui no Brasil. Estes treinamentos serão ministrados por mim, em português (no Brasil), espanhol/portunhol :P (no restante da América Latina) e em inglês (em outros países). O material didático a ser entregue para os alunos também estará em sua respectiva língua local.
A minha agenda de treinamentos para turmas abertas em 2008 já está disponível no site da Scrum Alliance, as inscrições podem ser feitas diretamente na Caelum. Como vocês poderão ver, minha idéia é realmente espalhar Scrum por todos os cantos do Brasil, e em breve América Latina. Caso a sua cidade não esteja listada e você queira organizar a realização de uma turma, entre em contato PVT. O mesmo para quem precisar de turmas fechadas (incompany).

Não poderia deixar de prestar meu agradecimento a algumas pessoas que me ajudaram nesta conquita: todos os ex-alunos - que através de seus feedbacks me fizeram acreditar que minha aula é realmente boa, meu clientes, todo o time da Caelum, todo o time da Scrum Alliance, Jeff Sutherland, pessoal da lista Scrum-Brasil, Jim Cundiff, Tonya Thomas, Adail Retamal, Renato Quedas, Edmilson Miyasaki, Silveira Brothers (Paulo e Guilherme) e claro: minha família.

segunda-feira, agosto 04, 2008

Descentralização? Você está louco!

A centralização exagerada é hoje uma realidade nas empresas brasileiras, principalmente quando o assunto é TI. Esse fato é um dos principais geradores da cara de "O quêêê????" quando falamos sobre equipes multidisciplinares para times. "Você está louco? As empresas estão partindo para centralização, e você vem me falar de equipes multidisciplinares?". Bom, já não é de hoje que as empresas vem percebendo o quanto têm perdido trabalhando em uma centralização exagerada da TI, isso lá fora é fato...e pelo jeito está chegando por aqui - que bom!
Na edição julho/agosto da revista Info Corporate há uma entrevista com Fabio Luchetti, vice-presidente executivo e CIO da Porto Seguro. Vamos a alguns trechos:

Desde 2006, quando assumiu a TI da Porto Seguro a grande preocupação do administrador de empresas (Luchetti) é aproximar a tecnologia de todas as outras áreas de negócio. Uma de suas medidas para conquistar seu objetivo foi mudar de lugar parte da equipe. "Os funcionários de TI ficam espalhados pelo prédio. As equipes estão sempres próximas às áreas de negócios com as quais trabalham"

Info: Qual foi sua primeira atitude como CIO?
Luchetti: Até 2005 a TI da Porto Seguro estava muito verticalizada. Era quase uma outra empresa dentro da corporação. A TI estava se deslocando e criando uma identidade própria, que trazia dificuldades internas de relacionamento. Quando assumi, em 2006, busquei tranformar a TI em mais um elo na corporação...

Info:Você conseguiu o que queria?
Luchetti: Já saímos da região de turbulência e estamos começando a colher bons frutos. Estamos trabalhando no conceito de descentralização. Hoje, os núcleos de desenvolvimento ficam dentro das áreas de negócio. Assim, conseguimos manter um relacionamento real entre cliente e fornecedor. Parte da remuneração variável de TI fica atrelada à área de negócio da qual ela faz parte. Isso é importante para ter comprometimento com o negócio.

Você se identificou com as palavras do Fabio Luchetti? Não...ele não é agilista! É o que sempre falo: o high management e board das empresas estão bem mais próximos dos valores ágeis do que muita gente pensa, é só sentar pra conversar com eles para perceber.
Bom, qualquer semelhança com o post Dentro do Táxi é mera coincidência. :)

Leia a matéria completa AQUI!