sexta-feira, março 09, 2007

O arco-íris de Feynman

Um dos melhores livros que li nos últimos anos! No tempo do livro, Leonard Mlodinow é um pesquisador de física do Caltech, indeciso quanto ao seu futuro, ao que pesquisar e se dedicar, enfim, ao rumo a ser seguido. Richard Feynman, o grande físico, ganhador do Nobel de 1965, está com os dias contados devido a um incurável câncer. A troca de conhecimento e, principalmente, de sentimento entre este jovem e indeciso estudante e a mente brilhante de Feynman, gerou uma das histórias mais bonitas que li recentemente...sem contar que é uma excelente introdução para a teoria das cordas, uma visão mais recente da teoria do campo unificado de Einstein.

Um dos bons trechos do livro:
"Minha sensação era de que ter um trabalho - qualquer um - no campo da física acadêmica era um privilégio. As pessoas menosprezam a universidade por causa dos salários relativamente baixos. Mas eu estava cansado de ver muitos "adultos" trabalharem horas a fio numa atividade da qual não gostavam só para acumularem coisas das quais eles apenas imaginavam precisar; então, décadas depois, lamentavam todos aqueles anos "desperdiçados". E tinha visto meu pai trabalhando arduamente para pagar as contas no fim do mês. Havia prometido a mim mesmo ter uma vida melhor. Para mim, o maior patrimônio que eu podiaconquistar era a possibilidade de passar meu tempo fazendo algo que gostava."

Nenhum comentário: